Maratona Oscar 2020: Parasita, Coringa e Adoráveis Mulheres

Oscar é final da Copa do Mundo dos cinéfilos

E a melhor época do ano está chegando ao fim. A temporada de premiações do cinema é a minha Copa do Mundo, meu Carnaval e o meu Natal. Como eu estou de férias e com pouco tempo, os comentários dos indicados a Melhor Filme do Oscar 2020 serão, desta vez, reduzidos, mas objetivos. Até porque muito já se discutiu sobre as produções neste início de ano e não quero ser redundante. Então vamos lá?

Parasita

Quanto menos você souber de Parasita, melhor será a sua sessão

Começando com os meus favoritos da temporada: Parasita, Coringa e Adoráveis Mulheres. O filme de Bong Joon Ho fez história em Hollywood. Não só se tornou o primeiro longa sul-coreano a ser indicado a Melhor Filme Internacional e Melhor Filme no Oscar, mas a produção já venceu os principais prêmios dos Sindicatos de Atores, Montadores, Roteiristas e Direção de Arte. Tudo isso se deve a originalidade de Parasita e o talento de Bong Joon Ho que construiu uma obra cinematográfica com críticas sociais que se transforma em um entretenimento e termina de forma surpreendente. O segredo é: quando menos você souber, melhor será a sua experiência com Parasita.

E por se tratar de uma ficção próxima de uma realidade mundial, Bong Joon Ho provoca uma empatia instantânea por estes pobres personagens que só querem garantir o seu. A história ainda é sagaz na representação irônica da elite através da família Parker que se mostra alheia ao que acontece além da sua bolha e da pouca humanidade que transmitem. Parasita é daqueles filmes que precisa ser visto, não só pelo conjunto da obra, mas para compreender ainda mais a realidade de quem a gente não enxerga.

Coringa

Você nunca mais verá Joaquin Phoenix com os mesmos olhos após Coringa

Assim como Parasita, Coringa também aborda a vulnerabilidade social em sua história. Porém, o diretor Todd Phillips comanda este filme com uma intensidade que desperta sensações assustadoras. A falta de assistência social e emocional que Arthur Fleck/Coringa sofreu ao longo da sua vida lhe transformou no vilão que a sociedade não se dá conta que criou. E nem digo que o filme justifica as ações do protagonista, mas traz uma percepção coerente das consequências que despertaram o Coringa dentro daquele ser humano que, até então, era pisoteado por todos. Agora se isto o torna ou não um vilão, vai do julgamento de cada um.

Joaquin Phoenix é o responsável pela trama ser tão impactante. A sua atuação como Arthur Fleck/Coringa pode ser considerada imortal tamanha dedicação e perturbação que seria impossível repeti-la. Coringa merecia muito mais reconhecimento que fosse além da interpretação de Phoenix. Especialmente por sair da caixinha de filme de super-herói e não entregar absolutamente nada do que se espera.

Adoráveis Mulheres

Adoráveis Mulheres é digno de se apaixonar com gênero romance

E para finalizar esta primeira parte da Maratona Oscar 2020, Adoráveis Mulheres completa o meu top 3. Não só por ser dirigido por uma das minhas cineastas favoritas, o longa deu um frescor aos que os fãs do gênero romance tanto esperavam. Especialmente para nós, mulheres, carentes de uma história que possa nos representar e trazer novas reflexões sobre o nosso papel na sociedade. Conto mais do que achei do filme de Greta Gerwig, ignorada injustamente ao Oscar de Melhor Direção, neste post aqui.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s