História de um Casamento. Nem sei o que dizer…

Scarlett e Adam em suas melhores atuações

História de um Casamento chega para entrar no hall de filmes que são referências sobre fim de relacionamentos. Assim como já vimos em Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças, Closer – Perto Demais, Alabama Monroe e Namorados Para Sempre, só para citar alguns. O diretor Noah Baumbach traz aqui um novo olhar sobre o final de uma relação e até digo que com um toque mais fresco sobre o assunto. Digo isso, especialmente por identificar em Nicole (Scarlett Johasson) algo que já senti e certamente outras pessoas também.

História de um Casamento parte do que era para ser uma separação temporária e amigável para um divórcio tenebroso em que o pior de cada um acaba sendo exposto. Mesmo que involuntariamente. Mas o que me chama atenção é que alguém realmente se perde em meio a um relacionamento em prol do outro.

Nicole reclama que perdeu a sua personalidade em meio ao casamento com Charlie (Adam Driver) já que entendia que era o caminho certo a seguir, seja por admiração pelo companheiro ou porque estava apaixonada. E mesmo que a sua vida fosse encaixável ao do marido, ela sabe que aquilo nunca foi o que sonhou para si. E Nicole sente falta de si mesma e não é dentro deste relacionamento que ela vai conseguir se reconectar.

História de um Casamento parece ser muito atencioso a problemas que atingem o universo feminino. É importante que o diretor traga à tona discursos atualizados sobre a forma como as mulheres se sentem dentro de um relacionamento, especialmente por causa de todo o julgamento que se passa quando se é mãe e as culpas sobre este papel, e que tudo isso está mudando.

Laura Dern é o ponto alto do filme

O monólogo da advogada Nora (Laura Dern) é um dos pontos mais reveladores sobre o conceito de família, de como o papel de um casal é desigual dentro e fora de casa. A personagem chega para acordar Nicole e colocá-la no controle da sua vida novamente. E até mesmo da nossa. Nora quase lembra Renata de Big Little Lies pela sua agressividade, mas a advogada é um exemplo de que o racional e o emocional podem andar juntos, além de ser uma mulher que levanta a outra. Ninguém melhor que Laura Dern para este papel.

Não há mais do que falar sobre as atuações de Scarlett Johansson e Adam Driver. Tudo o que poderia ser dito, já foi, e eu nem tenho como escolher o meu favorito no filme. Se por um lado a atriz emociona e traz uma honestidade na sua personagem, o seu companheiro de cena também demonstra a frustração e desespero de perder esta batalha para a ex-esposa, já que antes tudo seguia conforme o seu roteiro. Os dois transbordam sentimentos, expõem raiva, dor e tristeza em discussões, olhares e gestos. Tudo o que uma vez já colocamos para fora para dizer adeus.

Um comentário em “História de um Casamento. Nem sei o que dizer…

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s