X500 ★★

Ter que lidar com a solidão em uma cidade estranha após a morte dos pais é um dos desafios que norteiam os protagonistas de X500, do diretor Juan Andrés Arango Garcia, filme exibido na noite dessa segunda-feira na 45ª edição do Festival de Cinema de Gramado. Primeiramente, a história parece ser sobre as dificuldades que três jovens migrantes enfrentam em pontos diferentes da América, que lidam com uma rotina bem diferente que viviam em seus lares. Entretanto, recomeçar é o principal desafio de Maria (Jembie Almazan), David (Bernardo Garnica Cruz) e Alex (Jonathan Diaz Angulo).

O filme começa nos colocando no lar vazio de David, um indígena que deixa a sua tribo após a morte do pai, e se muda para o Chile para morar em um bairro perigoso com seu primo. Em seguida, conhecemos Alex, órfão de mãe, que é deportado dos Estados Unidos e volta para Colombia, onde moram sua tia e o irmão caçula em um bairro totalmente controlado por criminosos. A última, e a minha história preferida, é Maria, que vai morar com a sua avó no Canadá, após a morte da sua mãe nas Filipinas. O interessante do longa de Garcia é acompanhar as decisões destes migrantes após os choques de realidade de suas novas rotinas. O diretor coloca o espectador, praticamente, nas costas dos personagens para que também se sinta inserido em cada ambiente. Infelizmente, o longa tem uma narrativa arrastada e que deixa o desenrolar das histórias tão demorado que é impossível não ficar impaciente. Se não fosse pela terceira história conduzida por Maria, seria difícil manter a curiosidade pelo desfecho. Apesar do filme ter este trio como foco, os personagens secundários chamam mais atenção e deixam a história um pouco mais empolgante. O destaque fica para avó gritona de Maria e o irmão caçula de Alex que resolve também dar uma nova direção para sua vida.

X500 é um filme com uma proposta atrativa e que cuidadosamente apresenta cada detalhe do vazio que os personagens tentam preencher ao longo da história. Entretanto, a condução poderia ser mais inspiradora, e madura, para estes jovens que estão iniciando esta nova jornada.

X500 (2016) | Direção e Roteiro: Juan Andrés Arango Garcia | Elenco: Jembie Almazan, Bernardo Garnica Cruz e Jonathan Diaz Angulo | Gênero: Drama | Nacionalidade: Canadá, México e Colômbia | Duração: 1h44min

• Filme assistido na 45ª edição do Festival de Cinema de Gramado

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s