T2 Trainspotting ★★★

Direção: Danny Boyle | Roteiro: John Hodge e Irvine Welsh | Elenco: Ewan McGregor, Ewen Bremmer, Jonny Lee Miller, Steven Robertson e Anjela Nedyalkova | Nacionalidade: Reino Unido | Gênero: Drama | Duração: 1h57min

Por mais que sequências no cinema me deixem com uma enorme preguiça e com um pé atrás, não vou negar que o T2 Trainspotting me chamou bastante a atenção. Já que se passaram 21 anos desde do lançamento do primeiro, os jovens viciados em heroína viraram adultos, há uma história mal resolvida que agora busca vingança e uma morte que involuntariamente reunirá Renton (Ewan McGregor), Spud (Ewen Bremmer), Sick boy/Simon (Jonny Lee Miller) e Bebgie (Robert Carlyle) novamente pelas ruas de Edimburgo, na Escócia. A reunião por si só já é bem nostálgica. O primeiro encontro que ocorre é com Renton se deparando com uma tentativa de suicídio de Spud, que ao contrário do amigo, não teve uma vida tão bem sucedida. Na verdade, nenhum deles conseguiu fugir das consequências daquela vida sem regras que tinham. Se a maioria acreditava que Renton teria se dado bem após roubar dinheiro dos amigos, mal imaginavam que ele amargura a vida que tanto criticava no passado. Sick Boy gerencia um bar decadente ao mesmo tempo que aplica golpes ao lado da namorada Veronica (Anjela Nedyalkova) e Begbie que entre trancos e barrancos, consegue fugir da prisão e retoma a vida de assaltante. Se lá em 1996, todos se rebelaram com o discurso feito por McGregor sobre escolhas que todos esperam que você faça, o diretor Danny Boyle mostra que o grupo nada mudou desde então.

T2 é, acima de tudo, nostálgico. Tanto pelo seu resultado quanto pela história em si. É notável que até entre os personagens há o ar de saudosismo da juventude em que as maiores preocupações era garantir a próxima picada. Agora, cada um tem que seguir com a sua fracassada vida de adultos que tanto criticavam com o discurso “choose life” entoado logo de cara por Renton na abertura do primeiro filme e que também tem o seu momento de atualizá-lo nesta sequência. Apesar da droga não ser mais prioridade na vida do quarteto, ela ainda se torna presente, mas de forma controlada. Afinal estamos com um bando de quarentões, mas que não amadureceram tanto em relação há 21 anos. A frase que Begbie solta nos minutos finais da projeção confirma bastante a postura do grupo “o mundo continua mudando, mas nós não”. Afinal, a essência de Renton, Sick Boy, Spud e Begbie está em não seguir nenhuma regra que lhe posicionam, mas este reencontro será apenas o ponto de partida para uma nova traição.

Danny Boyle fez bem em não fugir das caraterísticas que tornaram Trainspotting em um jovem clássico dos cinemas. Apesar de ser muito apegado ao primeiro filme, T2 consegue manter o mesmo ritmo que seu antecessor. Inclusive, diversos flashbacks são relembrados neste novo filme que ainda traz Lust For Life de Iggy Pop em um bonito momento de redenção de Renton em seu desfecho. A fotografia e montagem dialogam perfeitamente em vários detalhes que ajudam a mostrar o implícito. A linguagem dinâmica e inquieta permanecem para dar agilidade a história que precisa de uma virada violenta após a inserção de Begbie na vida do trio. O destaque do filme fica por conta de Spud, que entre todos, é o mais humano ao refletir as duras consequências que a heroína trouxe para ele e que infelizmente, acha difícil superá-lo. T2 Trainspotting não chega a superar o primeiro filme e não traz nenhuma novidade. Mas a verdade é que em época de tantas sequências e refilmagens que ninguém pede, o filme de Boyle mostra que é possível fazer uma boa reunião com os ingredientes que o tempo lhe deixou. T2 recupera o que de bom teve no passado e joga para os junkies famintos de cinema.

Um comentário em “T2 Trainspotting ★★★

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s