And the Oscar goes to…

87th Annual Academy Awards - Governors Ball

Nunca uma premiação do Oscar foi tão justa na história cinematográfica. Apesar de alguns favoritos já terem como certo o seu prêmio na estante de casa, a grande surpresa foi a vitória do filme Birdman ou A Inesperada Virtude da Ignorância e a do diretor do próprio, Alejandro González Iñarritu, que é o segundo mexicano consecutivo a levar a estatueta. Em 2014, Alfonso Cuarón foi o vencedor na categoria pelo espacial Gravidade. A película que traz Michael Keaton tentando resgatar a sua fama desbancou, no principal prêmio, o esperado Boyhood: Da Infância à Juventude que saiu da festa apenas com um Oscarzinho. J.K. Simmons, Patricia Arquette, Eddie Redmayne e Julianne Moore já eram figuras certeiras em suas respectivas indicações (ator e atriz coadjuvante, e melhor ator e atriz) e foi um alívio ao vê-los carregando o famoso tio Oscar em suas mãos.

000_APW1106990

A noite foi marcada por discursos em prol da minoria. A única vencedora do filme Boyhood: da Infância à Juventude, Patricia Arquette, falou sobre a igualdade entre mulheres nos Estados Unidos e nada mais que Meryl Streep ao lado de Jennifer Lopez a aplaudindo e gesticulando um #vaipati para atriz no palco.”A todas as mulheres que deram à luz todo pagador de impostos e cidadão desta nação. Nós temos lutado pelos direitos igualitários de todos os outros. É nossa vez de ter salários iguais de uma vez por todas, e direitos iguais para mulheres nos Estados Unidos da América”, Arquette falou. #teampatriciaarquette

Outro discurso que vale atenção foi o de John Legend ao ganhar o Oscar de melhor canção original, ao lado de Commom, pelo filme Selma – Uma Luta Pela Igualdade. O cantor falou que a luta que vemos na tela ainda existe e a luta por justiça também. “Nós sabemos que a lei eleitoral pela qual eles lutaram há 50 anos está comprometida agora mesmo, nesse país, hoje. Nós sabemos que agora mesmo a luta por liberdade e justiça é real. Nós vivemos no país com mais aprisionamentos do mundo. Há mais homens negros sob o controle corretivo hoje do que sob a escravatura em 1850. Quando as pessoas estão marchando com a nossa canção, nós queremos dizer a vocês que estamos com vocês, que vemos vocês, que amamos vocês. E continuem marchando”, defendeu John Legend.

O vencedor de melhor Oscar de roteiro adaptado por O Jogo da Imitação, Graham Moore, confessou que tentou o suicídio na adolescência por se sentir estranho, assim como se sentia o protagonista de sua história, Alan Turing, que também sofreu por ser homossexual nos anos 40 na Inglaterra. “Continuem estranhos, eu juro que vocês se encaixam. E quando estiverem nesse palco, passem essa mensagem adiante”, Graham ao dedicar o prêmio a todos os indefesos que nem ele foi um dia.

000_APW1107032

Quem mais saiu consagrado da noite foram os filmes O Grande Hotel Budapeste que também levou quatro Oscars e Whiplash – Em Busca da Perfeição que saiu com três. Já na apresentação do evento, Neil Patrick Harris cumpriu o seu papel.Não animou tanto quanto Ellen DeGeneres no ano passado, mas conseguiu sair-se bem, não exagerando demais na dose e nem nos deixando cair no sono. A abertura do Oscar foi fascinante com a sua performance musical homenageando Hollywood ao lado de Anna Kendrick e com uma breve participação de Jack Black, deixando nós, cinéfilos amantes de musicais, com os olhos brilhando e o coração suspirando.

 A melhor surpresa do Oscar foi a apresentação musical de Lady Gaga que homenageou o cinquentenário A Noviça Rebelde com as músicas do clássico. Não é de hoje que tenho vergonha alheia da cantora, mas olha, amiga, você está de parabéns. Largue os little monsters e coloque esse potencial no seu devido lugar.

Veja quem saiu faceiro do Dolby Theatre em Los Angeles deste domingo:

Melhor filme: “Birdman”
Melhor diretor: Alejandro González Iñárritu por “Birdman”
Melhor ator: Eddie Redmayne por “A Teoria de Tudo”
Melhor ator coadjuvante: JK Simmons por “Whiplash”
Melhor atriz: Julianne Moore por “Para sempre Alice”
Melhor atriz coadjuvante: Patricia Arquette por “Boyhood”
Melhor filme estrangeiro: “Ida” (Polônia)
Melhor documentário: “CitizenFour”
Melhor documentário em curta-metragem: “Crisis Hotline: Veterans Press 1”
Melhor animação: “Operação Big Hero”
Melhor animação em curta-metragem: “Feast”
Melhor curta-metragem: “The phone call”
Melhor roteiro original: Alejandro G. Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr. e Armando Bo por “Birdman”
Melhor roteiro adaptado: Graham Moore por “O Jogo da Imitação”
Melhor fotografia: Emmanuel Lubezki por “Birdman”
Melhor montagem: Tom Cross por “Whiplash”
Melhor design de produção: “O Grande Hotel Budapeste”
Melhores efeitos visuais: Paul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott Fisher por “Interestelar”
Melhor figurino: Milena Canonero por “O Grande Hotel Budapeste”
Melhor maquiagem e cabelo: Frances Hannon e Mark Coulier por “O Grande Hotel Budapeste”
Melhor trilha sonora: Alexandre Desplat por “O Grande Hotel Budapeste”
Melhor canção original: “Glory”, de John Stephens e Lonnie Lynn, de “Selma”
Melhor edição de som: Alan Robert Murray e Bub Asman por “Sniper Americano”
Melhor mixagem de som: Craig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley por “Whiplash”

2 comentários em “And the Oscar goes to…

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s