Garota Exemplar

442051.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxAmy Dunne desaparece no dia do seu aniversário de casamento, deixando o marido Nick em apuros. Ele começa a agir descontroladamente, abusando das mentiras, e se torna o suspeito número um da polícia. Com o apoio da sua irmã gêmea, Margo, Nick tenta provar a sua inocência e, ao mesmo tempo, procura descobrir o que aconteceu com Amy. Fonte: AdoroCinema

Eu não dava nada por Garota Exemplar. A começar com o fato de ter Ben Affleck no elenco. Nada contra ele, é apenas aquele velho preconceito por ele ter feito muitos filmes irrelevantes e ter partido o coração da Jennifer Lopez (tenho 12 anos, me processe). Apesar das críticas positivas, fui empurrando o filme de David Fincher até quando pude. Que erro. Mal sabia que estava perdendo muito por não assisti-lo.

Logo de início, Amy (Rosamund Pike) desaparece. Seu marido, Nick (Ben Affleck), ao mesmo tempo que procura respostas de sua esposa, parece estar aliviado. Como se tivesse se livrado de um estorvo na sua vida. No momento em que é interrogado e não sabe responder nada objetivamente sobre a vida de Amy, é tido como o principal suspeito. E não é pra menos. Você está ali, como um simples espectador da investigação e vê que Nick está completamente alheio ao que acontece, é claro que ele tem culpa no cartório. Assim como na vida real, ao ouvirmos histórias semelhantes, a gente já quer apontar o culpado e julgá-lo. Você fará o mesmo até o instante que não é bem assim, não.

garota-exemplar-07

O meu grande problema quando me apaixono por um filme é que eu já quero entrega-lo de mãos beijadas para os outros. Dizer o que acontece, quem morre, quem casa, quem ganha, enfim… quero obrigá-lo a assistir pra poder rever e ter alguém pra conversar sobre. E Garota Exemplar além de ser um ótimo filme, traz a tona aquele “lado detetive” que adoramos bancar. Mas ao mesmo tempo que parece clichê colocar a culpa no marido e eu não quis me entregar a este deleite, sabia que no fundo tinha algo a mais. E olha, não vou mentir e dizer “que absurdo sobre o ocorrido”, mas vou confessar que até fiquei sadicamente feliz com os planos de Amy.

1409263518000-XXX-GONE-GIRL-MOV-JY-2006-66569984Rosamund Pike faz jus a sua indicação ao Oscar de melhor atriz. Da inocente à insana esposa de Nick, a atriz pacientemente constrói essa mulher que ao mesmo tempo é a pessoa mais legal do mundo e que simplesmente diz que não é obrigada a passar por um casamento fracassado e dá o seu jeito de voltar a ser feliz. O fato de ser a inspiração da personagem Amy Exemplar, criação literária de seus pais, também influência o seu comportamento.  Ben Affleck faz de tudo, sem saber, pro seu personagem ser o principal suspeito. Além do fato de estar nem aí, ele também faz o tipo dissimulado em que está escondendo algo. E o pior é que está.  Mas ele consegue nos enganar direitinho e até voltamos a gostar dele.

1397564754_gone-girl-zoom

O roteiro foi escrito pelo mesmo autor do livro Garota Exemplar, Gillian Flynn, então veremos muito detalhes dos passos de cada personagens e isso é precioso, pois ele soube o que era importante na história e colocou na tela. Sou a favor de todos os filmes adaptados de livros adotarem esta fórmula hein? Como apenas espectadora e não leitora da história, uma das coisas mais geniais desse filme é a surpresa que vem lá no meio e dá aquela reviravolta necessária em qualquer trama e fiquei boquiaberta com as pequenas coisas que você aprende assistindo o canal Investigação Discovery e nem percebe. Cuidado hein? E principalmente por este inesperado momento em que tudo começa a ter uma explicação ao mesmo tempo em que voltamos há alguns anos e temos relatos do início do lindo romance de Nick e Amy. Se quando abre o fade in, Ben Affleck é quem se pronuncia, ao longo do enredo, Amy é quem contará a sua versão e se justifica sobre tudo o que houve. Aí você não saberá mais é o vilão e o mocinho (não que necessariamente exista, mas só para dar uma direção). Infelizmente há seus furos que você encontrará lá pelos seus minutos finais de como tudo se resolveu tão fácil, rápido e que qualquer resposta já nos satisfaz e você fica esperando pelo momento em que tudo desabará novamente.

A direção de David Fincher mistura o drama com o suspense de forma bem peculiar e extremamente envolvente que você nem sente as duas horas de filme. Eu pediria até mais. Garota Exemplar foi uma das melhores produções que assisti nesse ano e dificilmente um suspense me prenderá tanto.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s